Criolipólise em São Paulo

Criolipólise: Clínica em São Paulo SP – Tratamento através do congelamento de gordura localizada.

Através de fotos de Antes e Depois verifica-se os resultados do procedimento.

Com uma única sessão, perde-se de 20 a 30% de gordura localizada.

As células de gordura são impactadas através do congelamento e mortas são eliminadas através do organismo.

As fotos mostram pacientes que fizeram a Criolipólise e perderam muitos centimetros de medida.

A criolipólise é realizada com um aparelho específico que contém aplicadores que se acoplam adequadamente nas inúmeras áreas do corpo. Esse equipamento possui uma ponteira que age como um poderoso vácuo fazendo a sucção da pele onde está a gordura localizada.

No mesmo instante, ocorre um resfriamento vigoroso e controlado destruindo as células de gordura.

Esse resfriamento atua danificando de forma seletiva as células adiposas, que são sensíveis ao frio, sem prejudicar nenhum nervo, músculo ou estruturas.

Não há nenhuma preparação específica para ser realizada antes ou depois do procedimento de criolipólise.

Clínica de Criolipólise em São Paulo SP é na BioRedux: agende sua sessão.

É recomendado que a pessoa realize suas atividades rotineiras, além de exercícios físicos e uma alimentação saudável e equilibrada antes e depois do procedimento.

Lembrando que o tratamento elimina as gorduras localizadas e não causa o emagrecimento. Então, cuide da sua dieta para o corpo não criar gordura novamente.

Antes do tratamento é recomendado que a pessoa passe por uma avaliação.

Quem é gestante ou tem problemas de sensibilidade ao frio não deve realizar esse procedimento, bem como pessoas com hérnias, infecções ou urticária na região aplicada.

A criolipólise é contraindicada também para pessoas que se submeteram recentemente a alguma cirurgia. Pode haver risco quando o procedimento é realizado por profissionais pouco qualificados e por aparelhos sem certificado.

A BioRedux é uma Clínica de Criolipólise em São Paulo que já realizou mais de 900 procedimentos. Utiliza equipamentos da linha CRIO TOP REDUX que é considerado o mais tradicional e eficaz em obtenção de redução de gordura.

 

A criolipólise é um método já consagrado e seguro para eliminar gorduras localizadas em pessoas que não tenham obesidade, atuando diretamente nas células de gordura e eliminando-as de forma natural.

Contudo, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o tratamento e suas consequências para o corpo humano, mesmo porque, embora não seja um procedimento invasivo, está atuando diretamente nas células. Vamos esclarecer algumas dúvidas, neste artigo:

1.Usar ou não cinta elástica depois do tratamento de criolipólise
Alguns profissionais indicam a utilização de cinta elástica após a aplicação da criolipólise, mas esse procedimento não possui qualquer respaldo científico, sendo apenas uma tentativa comercial de lucrar um pouco mais pelos profissionais que a indicam. O tratamento da criolipólise elimina a gordura localizada de forma natural e gradual, sendo consumidas através da fagocitose depois de iniciada a inflamação direcionada, não precisando de qualquer equipamento.

2.Periodicidade de aplicação da criolipólise
Através das pesquisas com a criolipólise houve a constatação de que as células gordurosas são eliminadas num prazo máximo de 100 dias após a aplicação, quando aparecem os resultados finais. Dependendo do grau de temperatura aplicado e das condições físicas do paciente, a criolipólise elimina entre 20% a 50% da gordura localizada com apenas uma aplicação.

Algumas clínicas indicam a aplicação da criolipólise em intervalos de 30 dias, o que também surge como fator comercial, sem qualquer respaldo científico. Como a fagocitose acontece durante os três meses, a aplicação está fazendo efeito ainda no organismo, eliminado a gordura que foi destruída, o que demonstra que uma aplicação a cada 30 dias não irá surtir nenhum efeito. O aconselhado é que, havendo necessidade de nova aplicação, ela só seja feita após 60 dias da primeira.

3.Os preços cobrados pela aplicação do tratamento de congelamento de gordura localizada
Os valores cobrados pela aplicação da criolipólise podem variar em função do equipamento utilizado e da película, ou manta, aplicada no tratamento, além do técnico que realiza o procedimento.

Assim, os valores são muito variáveis. Em algumas clínicas paulistanas, a diferença pode chegar a até R$ 2 mil por área tratada ou por sessão. A tecnologia da criolipólise é algo relativamente recente no mercado, havendo um alto custo para o equipamento e para os consumíveis, sendo necessário também, para a clínica, o investimento na formação do profissional para aplicação do procedimento, que deve ser capacitado em sua área de atuação.

O tratamento exige o profissional com conhecimento, o equipamento registrado na Anvisa e a utilização de uma manta por paciente e por região tratada. Além disso, a clínica também deve oferecer um pós-atendimento satisfatório, caso haja necessidade, e todos esses fatores integram o custo do procedimento.

4.Cuidados que o paciente da criolipólise precisa tomar
Para o cliente, é importante verificar alguns pontos na clínica consultada:

Equipamento utilizado: um dos pontos mais importantes é saber se o equipamento usado na criolipólise está certificado pela Anvisa, para reduzir riscos de queimadura durante a criolipólise. O equipamento deve ser constantemente aferido pelos técnicos, garantindo que a criolipólise não irá deixar queimaduras ou outras sequelas. No mercado existem muitas máquinas não certificadas que, além de não apresentar os resultados prometidos, podem causar problemas na pele do paciente. O equipamento mais tradicional utilizado é o Crio Top Redux, que apresenta resultados superiores aos demais equipamentos.

Equipamentos com duas ponteiras: informando que o objetivo é reduzir o custo da aplicação da criolipólise, algumas clínicas utilizam equipamento com duas ponteiras, fazendo ao mesmo tempo duas aplicações por hora e reduzindo o valor que o paciente deve pagar. Esses equipamentos, no entanto, não se mostram tão eficientes quanto os de apenas uma ponteira. Alguns desses equipamentos são homologados apenas como máquinas de resfriamento, e não de congelamento e a criolipólise, para ser eficiente, exige que as células de gordura sejam congeladas, não somente resfriadas. Os resultados, portanto, são bem menores do que com equipamentos de uma ponteira.

Tempo de duração da aplicação: o protocolo estabelece um mínimo de 55 minutos de duração em cada sessão de criolipólise, e esse tempo é necessário para que ocorra o efetivo congelamento das células de gordura, para se obter resultados eficientes com o tratamento. Clínicas que oferecem a criolipólise em sessões de 30 minutos estão iludindo os pacientes, já que esse tempo não é suficiente para congelar as células de gordura.

Uso da manta ou película: a utilização da manta é essencial para o tratamento da criolipólise. Trata-se de um equipamento que fica entre a máquina e a pele do paciente, evitando queimaduras na área tratada. A manta deve ser de excelente qualidade e só pode ser usada uma única fez, devendo ser descartada depois de cada sessão. Para a sucção da gordura localizada, o equipamento cria uma tração que pode prejudicar a película, o que as torna inúteis para mais de uma sessão. O cliente deve prestar atenção se a manta está sendo aberta pela primeira vez, não aceitando mantas já utilizadas.

Técnico: o técnico que aplica a criolipólise deve ter formação em estética e certificação específica em criolipólise, com experiência prática para o tratamento.

Clínica de Criolipólise em São Paulo SP é na BioRedux: confira os melhores preços em Criolipólise

5.O resultado da criolipolise e sua garantia
Muitos clientes podem questionar se a criolipólise tem resultado garantido, reduzindo efetivamente a gordura localizada. Com relação a isso, a criolipólise mostra-se um procedimento que efetivamente reduz a gordura localizada, dentro do prazo estipulado, mostrando os resultados finais em 3 meses. Contudo, é preciso também haver a colaboração do paciente que, para obter os resultados esperados, deve alimentar-se de maneira saudável e praticar exercícios físicos, evitando engordar novamente, acumulando novas gorduras nos locais em que foi aplicada a criolipólise.

6.Treinamento para a criolipólise
O profissional que aplica o tratamento da criolipólise, além de formação na área de estética, deve fazer um curso de capacitação para utilização do equipamento, que é ministrado pela empresa importadora da máquina.

7.Criolipólise: tratamento para os dois sexos
A criolipólise pode ser aplicada em qualquer pessoa que precise eliminar as gorduras localizadas, independente do sexo. Atualmente a criolipólise tem uma média de tratamento de 60% de mulheres e de 40% de homens. Para homens o procedimento tem mostrado total eficiência na redução de gorduras localizadas na região peitoral, a denominada lipomastia.

8.Áreas que não podem ser tratadas pelo tratamento de congelamento de gordura localizada
A técnica de criolipólise ainda possui algumas limitações. No Brasil, por exemplo, ainda não existem ponteiras que possam tratar gorduras localizadas na face e nos tornozelos. As regiões que hoje permitem o acoplamento da ponteira com maior segurança são os flancos, o abdômen, os braços, a parte superior das costas (nas mulheres localizadas na dobra do sutiã), na parte inferior das costas (linha da cintura), nos culotes, no peitoral, na região púbica e na parte interna das coxas.

9.A criolipólise é um tratamento indolor
A criolipólise é um tratamento totalmente indolor, havendo apenas o desconforto inicial, quando é preciso acoplar a ponteira na região a ser tratada, mas esse desconforto dura apenas alguns minutos, tornando-se bastante tolerável quando da aplicação da temperatura negativa. O paciente pode até usar o seu tempo para cochilar.

10.A criolipólise não causa queimaduras
Embora a área de saúde não seja uma ciência exata, podendo surgir complicações em cada tratamento, a criolipólise, quando feita através dos procedimentos corretos, não provoca queimadura na área tratada. Os casos relatados de queimadura provocada pela criolipólise se devem a aparelhos não confiáveis, à utilização de mantas de baixa qualidade ou utilizadas mais de uma vez, e falta de capacitação do profissional responsável.

11.Vermelhidão e inchaço na criolipólise
Pacientes que apresentam vermelhidão ou inchaço nas regiões tratadas não devem se preocupar com esse efeito colateral. O surgimento desses sinais podem variar, dependendo da sensibilidade do paciente, mas desaparecem no prazo máximo de dois dias, não deixando qualquer sequela.

12.Dietas restritivas depois da criolipólise
A criolipólise não exige que o paciente faça qualquer dieta restritiva depois de sua aplicação. Não se trata de um tratamento para emagrecimento e sim para eliminação da gordura localizada. É recomendado ao paciente que tome os cuidados necessários com a alimentação se não quiser o retorno da gordura nas regiões tratadas, conservando por mais tempo os resultados. Caso haja retorno da gordura depois de 90 dias, o fato simplesmente se deve à ingestão de maior quantidade de calorias, podendo o paciente repetir a sessão na mesma região, sem qualquer problema.

13.Contraindicações para a criolipólise
A criolipólise não é indicada para gestantes e para mães que estejam amamentando. Também não deve ser aplicada em obesos e em locais com a presença de varizes. Pessoas que tenham urticária ou sejam demasiadamente sensíveis ao frio, que tenham alergia a metais, portadores de marca-passo ou que tenham angioedema hereditário, trombofilia, hérnia no local da gordura localizada ou que tenham alto grau de flacidez também devem evitar o tratamento, assim como pessoas que façam uso continuado de anticoagulantes.